fbpx
[vc_row][vc_column][vc_column_text]Ele diz que ela está insuportável, fala demais… Enquanto ela jura que ele só quer saber de sofá e futebol e anda “bufando” pelos cantos da casa. A vivência sexual foi deixada de lado. No lugar, entraram as brigas e dormidas em quartos separados. Não vou falar sobre o amor conceitual nessa história. Eles se amam, não há dúvidas! Mas de repente se tornaram insuportáveis um para o outro. Tinham o perfil de vez ou outra se atracarem em bate boca… Tudo muito regado a paixão e respeito. Agora as coisas mudaram e a paixão foi embora. Quando ouvi essa história a primeira coisa que me chamou a atenção foi a idade deles. Na faixa dos 50 a 54 anos, bem no ciclo propício para a menopausa na mulher e a andropausa no homem. Fase de diminuição dos hormônios ligados ao humor, bem-estar, apetite sexual... Em algumas pessoas essa mudança traz muito sofrimento e perda da qualidade de vida. Para os homens ainda é mais difícil porque até o termo “andropausa” não é do conhecimento de muitos. Eles não se olham por dentro e agem sem saber o que sentem. Chegam até a acreditar que não amam mais a parceira, em vez de antes perceber o quanto não está bem consigo mesmo.
Casal em crise precisa primeiro analisar como está o seu “eu”. Quem está bem tende a ficar bem na relação, se a questão for somente essa.
E se estiver na casa dos 50 anos, procure um médico especialista para a checagem hormonal e de outros elementos indicativos de boa saúde. Ao melhorar a si mesmo, a relação melhora. Até para se ter certeza sobre o que querem.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Sou escritora, com publicações na Europa, Colunista, Life Coach e Consultora de Relacionamento, Sexualidade, Carreira, Palestrante para empresas, universo feminino e casais. Sou ainda orientadora Sexual formada pelo Cesex – filiado a WAS (World Association Sexology), tenho Formação Internacional em Análise Bioenergética (in training).