fbpx
Postado por Selma Arau No comments

A participação de adolescentes em um jogo chamado “Baleia Azul”, cujo desfecho é o suicídio, chama a atenção para entender sobre o que leva uma garota ou garoto a querer se matar.

Morte, principalmente no modo suicídio, ainda são um tabu.

Eu particularmente sofri muito quando vi um rapaz enforcado e pendurado em uma árvore. Não dormi, nem comi e minha cabeça não entendia a história.

Comecei a ler sobre o tema. Cheguei a escrever uma crônica, mas não a publiquei.

A QUESTÃO DO JOGO É MUITO MAIOR DO QUE FALTA DO QUE FAZER OU QUALQUER JULGAMENTO SOCIAL. ESTÁ LIGADO A EQUAÇÃO NO SENTIDO DE QUE A MORTE É ALGO SUPOSTAMENTE MELHOR DO QUE A PESSOA SENTE NO MOMENTO.

 A QUESTÃO DO JOGO É MUITO MAIOR DO QUE FALTA DO QUE FAZER OU QUALQUER JULGAMENTO SOCIAL. ESTÁ LIGADO A EQUAÇÃO NO SENTIDO DE QUE A MORTE É ALGO SUPOSTAMENTE MELHOR DO QUE A PESSOA SENTE NO MOMENTO.

Quem está bem, quer morrer? Vida saudável física, psíquica, emocional e alegre faz com que a pessoa se mate?

Como a morte e suas consequências são desconhecidas, se matar talvez possa significar uma chance de algo melhor. Entre não suportar o que se sente e tentar algo desconhecido, a morte ganharia.

Talvez queira matar o que se sente e não a si mesmo! Mas, e a causa disso?
A primeira coisa é olharmos para a família, sem qualquer julgamento. Se existe algo nas relações capaz de causar sofrimento no adolescente. Ou ele com ele mesmo, com seu corpo, na escola e com as amizades.

Atenção ao que eles veem na internet e ouvem com o fone de ouvido, pois este fica muito próximo ao cérebro e a frequência vai diretamente nas ondas cerebrais, causando excitação e, depois, depressão.

Para ajudar, os jovens devem procurar ouvir algo que ajude nessas ondas cerebrais. Movimentar o corpo com caminhada, dança, jogos… e a espiritualidade. Ler e descobrir algo que gostem de fazer.

A família tem que reservar um tempo para somente conversar, sem televisão e celular. Perguntar: como você está? Como se sente? O que está pensando? O que gostaria de fazer? Ouvir tudo com o coração!

PARA TODOS: PROCURAR AJUDA QUANDO A DOR FOR MAIOR DO QUE VOCÊ!


1 Comentário

Não há comentários sobre este post ainda. Seja o primeiro!

Deixe um Comentário

Sou escritora, com publicações na Europa, Colunista, Life Coach e Consultora de Relacionamento, Sexualidade, Carreira, Palestrante para empresas, universo feminino e casais. Sou ainda orientadora Sexual formada pelo Cesex – filiado a WAS (World Association Sexology), tenho Formação Internacional em Análise Bioenergética (in training).