fbpx
Postado por Selma Arau No comments

Quem nunca passou por um momento complicado na vida e se sentiu no fundo do poço?

Fim de relacionamento, perda do emprego e muitos outros tipos de situações são capazes de fazer um estrago em nossa saúde emocional. 

Como resultado, nos entregamos, não temos forças para reagir. 

Quantas vezes você já se sentiu assim? Algumas, certo?

Por isso, quero compartilhar com você algumas dicas para enfrentar essas situações de peito aberto e dar a volta por cima. Vamos lá?

Como sair do fundo do poço? Dicas imbatíveis para se reerguer

  1. Aceitar a situação

Por mais doloroso que seja, aceitar e enfrentar a situação é o primeiro passo. Não adianta ficar fugindo ou brigando com a realidade que está ali, e que não vai sumir com um estalar de dedos. 

Aceitação não significa que você não vai tentar mudar a situação. Significa que, em vez de você ficar sentindo raiva, você vai ficar em paz e fazer o melhor que você puder com o que está acontecendo. Aceitação é você se perguntar:

  1. Assumir a responsabilidade

Quando algo não está da maneira que gostaríamos em nossa vida, a primeira coisa que geralmente fazemos é nos sentir vítimas — da vida, das outras pessoas, das circunstâncias. O nosso primeiro impulso é buscar culpados.

Só que, quando fazemos isso, jogamos fora o nosso poder pessoal e a responsabilidade de mudar a nossa realidade. 

Por isso, assumir a responsabilidade pelo que quer que esteja acontecendo na sua vida neste momento é a coisa certa a fazer. Dessa forma, você se empodera e coloca as rédeas da sua vida em suas mãos.

Entenda que, se algo faz parte da sua vida hoje, é porque você de alguma maneira permitiu isso. Seja de maneira consciente ou inconsciente. E assim como você permitiu entrar, você pode modificar essa situação.

  1. Mudar seu padrão mental e emocional

O terceiro passo para saber como sair do fundo do poço é entender que tudo no universo é energia, e tudo que pensamos, sentimos e fazemos volta para nós. 

Então, se passarmos a maior parte do nosso tempo com emoções negativas, como medo, ansiedade, raiva, rancor, desânimo e preocupação, vamos atrair para nossa vida pessoas, situações e circunstâncias que estejam com essa mesma energia. 

Sendo assim, se sua vida não está da maneira que você gostaria, a mudança primeiro tem que acontecer dentro de você. É preciso mudar o seu padrão mental e emocional. Para isso você precisa fazer a pazes com tudo que está em desarmonia na sua vida hoje e se libertar de todas as emoções e pensamentos negativos que estão te impedindo de sair do fundo do poço

  1. Mudar a percepção com relação aos problemas 

Geralmente enxergamos os problemas como o grande vilão da nossa vida. Quando na verdade os problemas são grandes oportunidades de crescimento e evolução. Existem vários relatos de pessoas que se tornaram muito mais felizes depois que passaram por grandes desafios em suas vidas. 

Então, busque entender que os seus problemas não estão aí para te fazer sofrer, mas sim para te ajudar a se tornar uma pessoa melhor, e se pergunte: o que esse problema está tentando me ensinar? 

Tem problema que ensina a se amar, se priorizar. Tem outros que ensinam a ir em busca do que realmente nos faz feliz. 

Cada problema esconde uma lição, e quanto antes você aprender o que precisa ser aprendido melhor para você. 

Então pare de brigar com os problemas e preste atenção na lição que está por trás de tudo que está te acontecendo. 

  1. Exercitar a gratidão 

Eu sei o quanto é difícil ser grato quando tudo está dando errado na nossa vida. Mas é justamente tirar o foco dos problemas e encontrar motivos para agradecer que vai te ajudar a saber como sair do fundo do poço. Então mesmo 

A gratidão é um sentimento poderoso que aumenta a sua energia e te ajuda a atrair pessoas, circunstâncias e situações que te ajudarão a superar os seus desafios.


1 Comentário

Não há comentários sobre este post ainda. Seja o primeiro!

Deixe um Comentário

Sou escritora, com publicações na Europa, Colunista, Life Coach e Consultora de Relacionamento, Sexualidade, Carreira, Palestrante para empresas, universo feminino e casais. Sou ainda orientadora Sexual formada pelo Cesex – filiado a WAS (World Association Sexology), tenho Formação Internacional em Análise Bioenergética (in training).