fbpx
Postado por Selma Arau No comments

Na minha infância, uma criança mais velha tomou o meu brinquedo favorito para brincar, e então eu gritei “isso não é justo” na minha voz infantil chorosa.

Cresci e mesmo como adulta, às vezes ainda sinto vontade de gritar quando algo acontece fora do previsto…

Só que agora não posso gritar em público, ou com profissionais, ou com outros adultos, ou com meus amigos, ou com qualquer um que seja. Preciso domar a minha criança interior.

Acho que todos nós queremos acreditar que a vida deve ser do jeito que queremos. Tudo tem que dar certo “do nosso jeito”. Assim, criamos algumas ilusões, expectativas ligadas ao ego. O ego é o responsável pelo “controle” aquele te afasta da sua verdadeira essência. Em suma, é o causador das frustrações quando em desarmonia com a sua alma.

Ele te faz fazer as coisas pensando somente no ganho, troca, posse…

Essa coisa de “se eu trabalhar muito, serei bem-sucedida”. Que “quando eu me formar, vou receber um salário de seis dígitos por mês”. Que “se eu amar as pessoas ao meu redor, elas nunca vão me deixar”. Que “se eu fizer sexo todos os dias ele não vai me trair”. Que “se eu fizer tudo por ele vai me amar a vida toda”.

Só que quanto mais você faz pior fica!

Então, como você conserta isso? Como você contorna esses resultados negativos?

Bom, não é fácil, mas de forma simples, eu posso te dizer que vai ficar tudo bem. O que quer que esteja em seu caminho, não vai durar para sempre. Permita-se crescer e evoluir, abandonar a vítima e assumir a porra do mulherão que você é!

Não há razão para se afundar em lamentações por conta das suas atitudes baseadas no medo, insegurança, que são crias do ego. Não fique sua vida inteira no “Eu seria mais feliz se isso acontecesse”. Seja feliz agora! Não é um momento ruim que define quem você é.

E posso lhe dizer mais, quando você passa por uma situação, em que algo aconteceu e você não esperava, é preciso fazer uma escolha. É preciso escolher mudar a perspectiva, principalmente os seus pensamentos de controle. Portanto, olhe além da situação “chata” e veja que um futuro melhor te espera. Diga “aqui está, pegue o meu brinquedo favorito, eu vou brincar com outro”.


1 Comentário

Não há comentários sobre este post ainda. Seja o primeiro!

Deixe um Comentário

Sou escritora, com publicações na Europa, Colunista, Life Coach e Consultora de Relacionamento, Sexualidade, Carreira, Palestrante para empresas, universo feminino e casais. Sou ainda orientadora Sexual formada pelo Cesex – filiado a WAS (World Association Sexology), tenho Formação Internacional em Análise Bioenergética (in training).