fbpx
Postado por Selma Arau No comments

Quando uma mulher é traída ela se sente a pior pessoa do mundo, e ainda fica se comparando com a outra na tentativa de entender o porquê isso lhe aconteceu. A dor da traição é semelhante ao luto. Muitas entram em depressão, se fecham na dor e ainda se culpam.

Mas, será que a traição é o fim da linha? E se ela for uma oportunidade para o aprendizado? E, definitivamente, a abertura para se encontrar com o homem de sua vida? Uma nova carreira? Para você se abrir para essas possibilidades é preciso primeiro superar a dor e entrar na energia da mudança positiva.

É isso que eu vou te entregar!

Eu já fui traída de diversas formas. Aos catorze anos o meu primeiro namorado sério, que de sério não tinha nada, me traiu com outra. Ele era bem mais velho do que eu, e como minha mãe me vigiava mais do que tudo, só podia sair no sábado das 18h às 21h. Ai de mim se não estivesse em casa nesse horário.

Havia muitas restrições em nosso namoro. Numa noite estava a caminho da casa de uma amiga, ia dormir lá, e passando perto de um bar, o vi beijando a outra.

Uma loira, cabelão…

Nossa! Fiquei anestesiada! Não dormi a noite! Caiu o meu rendimento na escola. E olha que eu era nerd ao quadrado.

Quando nos encontramos ele veio todo arrependido, pediu desculpas, reclamou que nosso namoro era regrado. Eu só falei que embora ele fosse bem mais velho do que eu, eu tinha muito mais caráter do que ele. Porque também sentia falta de mais contato e nem por isso eu botei um par de chifres nele.

Depois, ele andou atrás de mim, mas perdi a confiança e nunca mais reatei.

Eu era novinha, mas era bruta, sô! Também me senti traída quando os meus pais se separaram. Porque eu julguei que o meu pai me abandonara. Sofri horrores.

Porque traição não é só a sexual. São várias as formas, como a auto traição, que é uma das piores, significa trair a si mesma. Já fiz isso comigo mesma!

E todas causam muita dor realmente. Aprendi muito com essas experiências e hoje ajudo as mulheres a darem a volta por cima e encontrar algo muito melhor do que o que viveram. Então, vamos às dicas.

 

1. Pare de se martirizar

A primeira coisa a se fazer quando soube que foi traída é parar de se martirizar!

Muitas mulheres ficam remoendo a coisa, se comparando com a outra, querendo saber detalhes da traição.

Ficam obcecadas e não conseguem pensar em outras coisas.

Pare de se martirizar.

Procure saber apenas sobre o que lhe ajude a ver a sua parte de responsabilidade na história, pois, nesse ponto tem condições de mudar. Para isso: Ocupe-se!

Leia, pedale, caminhe, cozinhe, pinte, borde, dance, ligue para as amigas, reze, viaje. E principalmente, meditação! Nunca meditou na sua vida? Ótimo, porque nessa hora, toda novidade é bem-vinda!

Tive uma coach recém traída que empolou o corpo todo de tanta tensão, cobrança e sentimento de culpa. Ela não sabia meditar e se permitiu conhecer a técnica. Está até hoje praticando, inclusive, fala que se não fosse a traição do noivo dela nunca pensaria em conhecer uma atividade tão maravilhosa.

Viu só? Males que vem para bem, se você souber ver oportunidades. Para vê-las, vá para a vida!

 

2. Aumente o seu amor-próprio

Enquanto você busca fazer novas atividades para fugir do foco traição, olhe para o seu nível de amor-próprio. Tudo está interligado. A martelação na cabeça do episódio é sintoma de que o seu amor por si mesma está baixo. E se caiu de cama, entrou em depressão é sinal de que ele não existe. Recupere ou aumente o amor por você! Como?

Existem várias formas, uma delas é se olhar no espelho 3x ao dia e declarar o seu amor:

Eu me amo e me aceito! 3x. Faça disso um mantra! Virão algumas sensações e pensamentos, e você pode entender o que significa com o meu livro O Segredo da Mulher de Sucesso no Amor e na Carreira.

Nele tem o exercício completo e o que fazer se você não está conseguindo realizá-lo.

Vale muito ler! Boa maneira de sair da martirização e aprender a se amar! Geralmente, mulheres que não sabem qual é o seu objetivo na vida são desrespeitadas e sofrem muito mais num relacionamento, porque colocam toda sua energia no homem.

E aí, são traídas!

Descubra o seu propósito de vida!

O que ama fazer e faria a vida toda?

Volte-se para você, para ver quais são os seus sonhos.

Baixe o E-Book grátis para te ajudar a refletir sobre a carreira.

 

3. Aceitação

Parar de se martirizar, amor-próprio e aceitação são trigêmeas siamesas.

Uma depende da outra e da outra!

Pode ser que o seu amor-próprio esteja bom e a aceitação venha primeiro e você vá fazer coisas, ou ao fazê-las virá a aceitação.

Soluções e mudanças surgem quando você aceita o que aconteceu em sua vida!

Para aceitar você tem que ter amor no seu estoque. Aquela frase “aceita que dói menos” é a mais pura verdade. O que significa aceitar?

Significa “ok, isso aconteceu comigo, o que posso fazer de melhor por mim de agora em diante?”

Em vez de ficar “por que comigo?” “quem ele pensa que é?” “acabou com a minha vida!” Pare de dar comida à vítima interior com essas frases!

Alimente o poder interior com perguntas que vão te tirar da dor e partir para outra muito melhor. Do tipo: “o que tem de melhor para mim nessa história?” “como posso aprender com isso?” “como evitar que se repita?” “qual é a melhor saída para o meu coração?”

 

4. Seja grata!

Falar a palavra “gratidão” retira você do nível do sofrimento, melhora a sua vibração energética. O cérebro tende a repetir as três últimas experiências, então, se você só fica vibrando na dor, raiva, tristeza, ele fará de tudo para que isso se repita, entende?

Ao expressar “gratidão” isso muda e você também. Começará a chegar motivos para agradecer, em vez de se entristecer, enraivecer.

Estudos mostram que uma pessoa é capaz de mudar o humor negativo para positivo em poucos minutos ao repetir por mais de dez vezes essa palavra. Como vou ser grata a esse cachorro? Calma!

Você vai se lembrar das coisas boas entre vocês dois e para cada uma delas você fala “gratidão”. Uso muito em minhas Consultorias a oração do ho’oponopono para aliviar as dores da traição. A técnica foi criada pelo psicólogo Dr. Hew Len Ph.D e apresenta resultados imediatos.

Faça assim:

Entre para o seu quarto, coloque uma música meditativa, imagine a pessoa que te traiu na sua frente, olhe bem para ela e diga:

“Divino Criador, se eu a minha família, meus parentes e ancestrais ofendemos a ti, sua família e seus ancestrais, em pensamentos, palavras, atos, omissões, desde o início da nossa criação até o presente, nós pedimos o teu perdão. Deixe que isso limpe, libere, seccione, corrija, interrompa, todas as recordações, bloqueios ou energia negativos, e transmute tudo em uma luz pura. Está feito!

Sinto muito

Me perdoe

Eu te amo

Sou Grata!

(Repita 3 vezes)

Faça isso até se sentir aliviada da dor.

 

5. Descubra algo de bom na traição

Aquela coach se encontrou na meditação, tudo porque o seu noivo a traiu!

Da mesma forma, observe o que de bom a traição lhe trouxe.

Mais coragem?

Poder de superação?

Leu livros curativos?

Descobriu quem realmente é sua amiga?

Como assim?

As experiências nos ensinam, ao agradecer você diz para o Universo que aprendeu a lição e não precisará mais repeti-la. Ao escarafunchar e descobrir algo de bom e ser grata a vida vai te mandar só coisas boas.

 

6. Conecte-se à sua sexualidade

Sexo é tão curativo, uma mulher que dele desfruta é segura o suficiente para não temer uma traição. Porque a entrega sexual tem íntima ligação com autoaceitação e amor-próprio. Isso reflete no tipo de homem que você escolhe para sua vida.

Mulher auto confiante é sinônimo de mulher conectada à sua energia sexual!

Que nota você se dá na cama?

E na sua vida profissional?

Sabia que a maioria das mulheres não sentem prazer sexual?

Mais de 50%!

Eu já fiz parte desse time.

Fui traída sexualmente?

Não sei!

Mas, pior do que ser traída sexualmente, foi a minha própria traição em fazer sexo sem desfrutar dele.

O dia em que decidi dar um basta nisso, a minha vida mudou!

Prazer sexual é tudo, se você está com uma pessoa que te respeita e te ama, pois quando você não sente prazer a relação fica sem graça, e isso leva sim a traição. E outra, fingir orgasmo! Dá uma frustração tão grande! Já atendi várias mulheres com nível de sofrimento alto por estar com um homem maravilhoso e não desfrutar do sexo. Por fazerem sexo mais para agradar ao parceiro. Elas se sentiam confusas. Em muitos casos ocorreram a traição!

Após eu superar essa dificuldade sexual venho escrevendo sobre o assunto. Para ajudar a melhorar a vida sexual das mulheres lancei os livros: BOA DE CAMA: Uma abordagem sobre a sexualidade feminina e O Segredo da Mulher de Sucesso no Amor e na Carreira, além do E-Book Os 7 Segredos para sentir o Orgasmo e enlouquecer o seu homem na cama.

Chegue à nota 1000 no seu prazer sexual, pois a mulher que mais dá prazer é a que sente prazer! Feito tudo isso você irá superar a experiência, aprender muito e recuperar a sua Confiança, mas é sempre bom descobrir o que está em nosso inconsciente, haja vista que ele ele é um grande sabotador e às vezes pode te levar a repetir a experiência.

Porque se você tiver vivido esse desafio em sua infância terá grandes chances de ser traída de novo. É algo que está em seu inconsciente, mas com poder de atrair a situação para ser traída.

Parece loucura, mas é quase isso.

Por isso muitos homens traem, e as mulheres não conseguem entender. Ao descobrir o que é isso você terá a capacidade de prevenir uma traição. Muitas mulheres ficaram surpresas com o que leram. Isso fez toda diferença nos relacionamentos delas.

 

Quer descobrir?

Adquira o livro clicando aqui!

 


1 Comentário

Não há comentários sobre este post ainda. Seja o primeiro!

Deixe um Comentário

Sou escritora, com publicações na Europa, Colunista, Life Coach e Consultora de Relacionamento, Sexualidade, Carreira, Palestrante para empresas, universo feminino e casais. Sou ainda orientadora Sexual formada pelo Cesex – filiado a WAS (World Association Sexology), tenho Formação Internacional em Análise Bioenergética (in training).